domingo, 23 de dezembro de 2007

La descendre de Noel


Ontem fomos no centro da cidade ver a movimentação para o Natal. Estava bem cheia de gente com muitas sacolas e papeis de presente. Aproveitamos para passear de roda gigante e demos sorte de pegar o por do sol la de cima, muito bonito!

Depois ainda teve a descida do papai noel, ele desceu da torre da camera do comercio pendurado por uma corda, as crianças adoraram!


Nos compramos nossos presente hoje, uma mini cafeteira italiana para 3 xicaras (a mais barata que achamos foi no Carrefour), mais surpresa pro Lu e pra mim. A meta eram presentes abaixo de 10 euros cada e conseguimos!

Eu tinha escolhido uma escultura linda de um casal se beijando, mas quando cheguei na loja ja tinham vendido todas, temos uma de um casal gordinho do peru e eu curti essa pq eram magrinhos e fariam um par perfeito na nossa proxima casa, mas não comprei na hora e acabei perdendo. Fiquei triste, mas vou tentar achar outra...

Vamos passar o natal aqui mesmo, vou dar brigadeiros de presente pras vizinhas e fazer um couscous pra gente jantar!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Como coletar o lixo da vizinhança em 5 minutos:


Esse é o caminhão de coleta de vidro, ele passa a cada 20 dias. Muito moderno esse pais :-)


video

sábado, 15 de dezembro de 2007

La vem o sol, tiuru tiuru...

Sabado, 15 de dezembro de 2007.

A foto é da janela de 'casa'. Se eu não lembro de abrir para cozinhar ela fica assim. Então o Lu aproveitou para fazer uma arte e expor nosso desejo de verão.

Essa semana o inverno começou a dar as caras, com geada, nevoeiros e muito frio. O sol tà indo embora mais cedo e não dà mais para ir caminhando até o mercado, agora pego o tramway pra tudo - alias, jà falei do tramway? Eh um tipo de trem eletrico, lentinho, mas bem pratico. Tem uma estação aqui na esquina.

O bilhete de metro em Lille é meio salgado, €1,25 cada trecho com direito a baldeação entre metro, tramway e onibus. Eles não tem bilhete semanal como em Paris. Você pode comprar o mensal ou diàrio, mas não vale a pena. Jovens abaixo dos 26 anos tem descontos especiais e familias podem comprar um bilhete especial. Usamos muito o bilhete ZAP que custa €0,6 e da direito a andar 3 estações sem baldeação!

Essa semana no tram descobrimos que ha uma grande diferença entre nos e os franceses: frances não espirra! Eh verdade! Eles tampão a boca e o nariz e seguram o espirro. Vimos isso e tentamos lembrar de alguem espirrando e não conseguimos. Talvez eles espirrem dentro das suas proprias casas, mas na rua ou no trem não.

Domingo passado fomos a uma aprensentação de musica classica dentro da prefeitura. Fiz um video e não consegui publica-lo, ficou muito grande... se conseguir comprimi-lo publico aqui depois. Adorei! Gosto de assistir, mas não colocaria um CD de classico no carro. Gosto da sensação da musica dominando o espaço e de olhar cada pessoa fazendo sua parte, do jeito que ela ou ele vira a pagina ou olha pro maestro, enfim pra mim musica classica é um trabalho em equipe admiravel.

Essa semana a Alessandra Negrini estava num teatro aqui perto, mas €20 é salgado pra gente. Até aqui teatro é caro pra brasileiro.

O ultimo jantar da turma do Lu - acabaram os modulos obrigatorios do PhD - foi num restaurante italiano que, de acordo com os guias, é o melhor da região norte da França. Ricota italiana so tem em comum o nome com a brasileira, é muito melhor que a nossa. Comemos frios, legumes temperados e pizzas. O vinho italiano também estava otimo! Nos disseram que comida italiana não era tão boa quanto a comida italiana abrasileirada, mas pizza estava muito boa, similar com a do Santa Fé de Barão Geraldo. Muito vinho e muita conversa furada depois descobrimos o objetivo do curso Poor hungry Doctor. Pelo menos se fosse Money Doctor. :-)

Pra quem não se lembra o meu teclado não tem acento agudo, por isso não o uso! Pra compensar o 'e' jà vem acentuado... coisas do teclado frances...

domingo, 9 de dezembro de 2007

Bruges

Domingo, 9 de dezembro de 2007.

Desde que chegamos a Lille todos dizem que precisamos ir até Bruges na Belgica, que é perto e é lindo, mas eu - muito teimosa - queria ir em Dezembro para ver as luzes de natal, pois vi umas fotos na internet e queria ver pessoalmente. Então tudo programado: o Lu comprou as passagens e eu fiz o roteiro, a previsão do tempo era de chuva então um guarda-chuva foi incluso na lista de itens da minha bolsa.

O Jeffrey e o Austin ja estavam na estaçao animados para o passeio quando chegamos la as 7h40 da madrugada - como esse mês tem modulos seguidos em Lille ambos passaram o final de semana aqui, um da China e outro dos EUA. Nao tem trem direto, Lille - Bruges, precisariamos trocar no meio do caminho. O primeiro trem atrasou 15 minutos e por algum motivo que não sabiamos qual não perdemos o 2 trem, que também estava atrasado alguns minutos. Entramos e o Austin perguntou se era o trem pra Bruges, uma senhora muito simpatica nos disse que era sim, mas que estava atrasado por causa da greve - opa, pera ai, que greve? Ninguem tinha nos informado nada, mas o transporte ferroviario na Belgica estava em greve - tamo ficando craque em viajar no dia da greve... Perguntamos em Bruges ao chegar o horario do trem para voltar, se iria ter algum e nos disseram pra estar la de volta as 3h30 que talvez tivesse um nesse horario, mas não sabiam ainda.

O dia em Bruges estava lindo, nada de nuvens de chuva e agradecemos precipitadamente o fato da previsão estar errada. Tava acontecendo uma exposição de esculturas de gelo e pagamos pra ver (literalmente 11 euros). Dentro do lugar é muito muito frio, mas as esculturas estavam super legais, tinha cinema de gelo, escorregador, bar, navio, cadeia... tudo muito legal.

Passeamos pela cidade que realmente é linda, tudo antigo e bem cuidado, muita coisa aqui é de antes do Brasil ser descoberto e tà aqui ainda, intacta. Amei!! O canal cheira um pouco mal, mas a quantidade de lojas de chocolate fazem você associar a cidade ao cheiro do chocolate. Tinha lido que o melhor chocolate da Belgica é fabricado em Bruges, entao a primeira loja de chocolates que vi fui logo entrando - Gente, é bom mesmo! Nossa, lembro gostinho de cada mordida..ai ai...

Almoçamos num restaurante na Grand Place - comida ruim! vinho vagaba! caro pra burro! Proxima vez fico nos paninis ou fast foods. A unica comida salgada que eu gostei da Belgica até agora foram as batatas fritas - vai ver que viver na França tà me deixando mais exigente nesse item...

Saimos do restaurante estava começando a chover, não demorou muito e caiu um temporal, apelamos para os city tours em onubus 'panoramicos' (que de panoramico não tem muito). Pelo menos assim pudemos olhar a cidade toda, gostei bastante dos moinhos. Eu não sabia, mas eles eram usados para fabricar farinha para produzir pães. O city tour acabou 3h10. OK, tinhamos 20 minutos para encher uma sacola com chocolate e chegar a estação de trem.

Voltamos pra loja que mais gostei - sim testei mais de uma :-). Adorei o Leonidas, so que estava tao lotada que não fui tao bem atendida como da primeira vez e não consegui comprar tudo que eu queria. Saimos voando pra estaçao, se perdessemos o trem teriamos que achar um local pra dormir, pois eu ja tinha procurado pela internet durante o planejamento da viagem e estavam todos lotados. No caminho caiu uma chuva tao forte, tanto vento, mas tanto vento e para chegar tinhamos que atravessar um parque - foi dureza! O guarda-chuva até que ajudou, mas com o vento minha calça jeans ficou molhaderrima, tava congelando!

Advinha!? Claro que não tinha trem 3h30. E os carinhas da "Informações" não davam informação pois estavam em greve... Tentamos tomar um café e estava tudo tão lotado que não conseguimos a tempo, nosso trem apareceu no telão e fomos em bora sem o cafe - rolou um stress pois tinhamos acabado de pedir o cafe e cancelamos, o garçon reclamou, gritou com a gente, viramos as costas e fomos embora sem pagar. Na estação seguinte foi a mesma coisa, não tem trem, mas se tiver vai aparecer no painel no momento do embarque - pedimos o cafe e o trem apareceu no painel, pelo menos deu tempo de engoli-lo, pois o trem atrasou 30 minutos.

Não foi nada como planejado, mas valeu a pena. Bruges é linda! Da vontade voltar para um final de semana completo, pois a cidade é especial! Cada esquina que eu virava pensava como as pessoas dessa cidade são sortudas de morar num lugar tao historicamente importante e romanticamente lindo!

---------------------------------

COMO CHEGAR: Nos guias que li o caminho mais facil para Bruges é partindo de Bruxelas ou de alguma cidade grande dentro da Belgica, no mais tem que trocar de trem uma ou mais vezes, por isso não consegui comprar meu bilhete pela web, tive que ir na estação e comprar pessoalmente. No site da cidade tem algumas informações http://www.bruges.be/

TREM: SNCB, não deixe de buscar noticias por 'Belgian train strike' antes de decidir o dia da viagem!

PREVISÃO DO TEMPO: http://www.weathercam.be/

domingo, 2 de dezembro de 2007

Salamaleico

Domingo, 2 de dezembro de 2007
Lu tomando vinho quente no Marche de Noel
Essa semana fomos em duas feiras: o Marche de Noel e o Marche de Wazemmes.

A cidade ja esta toda decorada para o Natal e tudo é muito bonitinho e elaborado, com barraquinhas na rua vendendo gaufres e vinho quente, roda gigante, carrosseis, casa do papai noel... Ainda não tem neve, mas para dar o clima eles colocaram varios pinheiros embranqueçados pelas ruas, uma graça!

Wazemmes é um bairro de Lille e todo domingo tem feira de rua la, é bem lotado, mesmo hoje que esta chovendo. Você pode pegar os legumes e colocar nos saquinhos como no Brasil - na Alemanha você diz o que quer, por exemplo amora, e o feirante escolhe e te dà, você não toca pois ja esta tudo limpo, da pra sair na rua comendo amora! Aqui vem tudo sujo mesmo e as semelhanças não param por ai, o cara pesa super ràpido e te diz o preço, mal dà para ver o peso. Varias vezes achamos que estavamos sendo roubados em alguns centavos, mas estava divertido e mesmo assim ainda saia bem mais barato que comprado no supermercado.

Sempre que vou ao mercado comprar carne tenho a sencação de estar comprando um monte de hormonio, pois não acredito que exista um frango com perna do tamanho do frango inteiro, mas na volta da feira de rua paramos num açougue para trazer frango pra casa e tinham frango de verdade, com tamanho normal. O local é muçulmano, com carnes abatidas no modo que eles consideram mais saudavel. Nos trataram como arabes, até o Salamaleico roulou. No final eles nos explicaram que a nota de euro que tinhamos usado para pagar parecia ser falsa, o caixa não queria aceitar e um atendente veio verificar, converçaram e nos venderam o frango mesmo assim. Realmente as coxas estavam uma delicia! Fizemos pro almoço de hoje com pure de batata - bem mais saborosas que as do supermercado.