segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Xie xie Beijing

Temple of Heaven

A passagem por Beijing foi uma experiência maravilhosa. Dois dias e meio não é muito, especialmente quando você ve o tamanho da cidade, mas deu tempo de ver os principais pontos turisticos e assistir a um jogo da seleção.

Meu conceito de grande era São Paulo, se o seu é esse pode esquece-lo! Beijing é um monstro de cidade, não da pra ir de um lugar ao outro caminhando, todo trajeto tem que ser bem planejado. Na sexta ficamos 1 hora para ir de um local ao outro dentro do taxi.

A Cidade Proibida é gigante, são 800 construções, realmente uma cidade! Entramos pelo sul e conseguimos ver so uma parte, pois ou você faz zigzag ou desiste de algum pedaço. Chegamos num ponto que mesmo depois de descansar sentados na escadaria do palacio ainda não conseguimos percorrer o percurso todo.

Tentamos ver a tocha olimpica, sonhava com a minha foto com a tocha no fundo, mas nao conseguimos explicar isso pro taxista e ele nos levou do outro lado do estadio onde as pessoas estavam entram pra assistir o atletismo. É muito longe da tocha. Tentamos rodear o estadio, mas não deu tambem. Todos os arredores são cercados por grades. No dia seguinte descobrimos que dava pra entrar pra ver com um passe de turista, so para um tour, mas ai ja era tarde demais, tinhamos muitas outros lugares pra ver ainda e o tempo era curto.

Compramos um tour numa van com uma guia que falava ingles. Fomos numa fabrica de tratamento de jade, na muralha, almoçamos numa fabrica de porcelana, visitamos o Summer Palace e terminamos o dia numa fabrica de seda. Das 8 da manha as 8 da noite. Ainda saimos pra jantar na Lucky Street: provei o churrasco japones - inequecivel de bom!

Na muralha a guia se enrolou, um casal do nosso grupo era acima de 60 anos e ela levou pra subir numa especie de montanha russa onde eles eram proibidos de entrar porque era muito rapido. Perdemos um bom tempo trocando os ingressos e definindo por onde iriamos subir. No final ela nos levou no ponto mais turistico e subimos caminhando. O ceu estava lindo, da torre que subimos conseguimos ver uma cidade ao longe. Escolhemos o lado mais alto e mais dificil de subir pois estava mais vazio, do outro lado parecia um formigueiro humano :-)

O Summer Palace tem um lago artificial todo verde e é cheio de supertições, como a ponte de 17 arcos que representam o numero mais alto: 9 duas vezes pois o centro é contado duas vezes. A paisagem ao redor do palacio tambem é linda, alias o palacio foi construido para ter um quadro ao natural pra se olhar ao caminhar por ele. Os detalhes do corredor tambem são legais. São 14 mil quadros pintados no teto de cada pedaço do corredor, impressionante!

Fizemos comprinhas nas fabricas, pequenas lembrancinhas pra nossa casa. Uma delicia ter por perto objetos que te lembrem um dia fantastico num lugar distante.

Domingo foi pauleira, não quis encarar o cafe ruim do Ibis e fizemos check out sem tomar cafe, compramos nosso ticket pra final do volei de uma garota que encontramos na internet e fomos pro estadio de barriga vazia: burrada total! Eles não estavam vendendo comida, só alguns snaks que acabaram antes do primeiro jogo acabar: sim o ticket era pra 2 jogos: bronze e ouro. Ficamos até as 2 da tarde com 2 pacotes de Oreo com Coca no estomago.
Foi o maximo ter assistido o jogo, mesmo com a derrota o primeiro tempo valeu a entrada. No segundo eu suei e chorei sem parar. No terceiro tive certeza que não ia rolar. Quando o estadio mais gritou 'Giba' ele errou o saque. A pressão estava grande.

Eu achava que a torcida gritava o tempo todo, mesmo quando estivesse perdendo, fiquei decepcionada. A galera so agitava entre um saque e outro, dai ficava quieta e os chineses e americanos gritaram muuuito mais forte. Alias tinha muito mais chines americanizado do que abrasileirado... Eles curtiam quando gritavamos o 'ole ole ole', dançavam, mas ficavam em pé pra bater palmas pros pontos americanos.

Saimos do estadio antes da entrega de medalhas pois queriamos ver o temple of heaven antes de pegar o voo pra Chengdu. Vimos! O parque ao redor do templo é exemplar. Estava cheio de musicos, ficamos muito felizes com o clima do parque. O templo é todo em madeira e nao ha pregos, uma obra de arte em forma de templo!

Ultimas comprinhas na loja de lembrancinhas olimpicas e embarcamos.

O Lu ja tinha me dito que as pessoas aqui realmente se dedicavam ao servir, mas é mais do que se pode pensar. O restaurante do Ibis era um terror, mas ficava ao lado do Novotel então jantamos la com mala e tudo, mesmo não sendo hospedes eles nos trataram como hospedes. O carregador foi super simpatico, ficou dando bye bye da porta um tempão. Paramos com cara de perdido numa avenida e uma senhora veio ajudar, falando chines mesmo ela queria ajudar, fizemos sinal de direção pra ela entender que queriamos um taxi e ela nos levou até o outro lado da rua. Não tinha taxi lá, mas ela realmente tinha que ajudar. As vezes pediamos informação e se a pessoa falasse ingles ela ia atras de alguem pra explicar pra ela pra ela nos ensinar depois. Mesmo se ja estavamos 'localizados', deixavamos as pessoas explicarem até o final pra agradecer e ir. Com tanta presteza o minimo que poderiamos fazer era ser o mais educado possivel.

So tenho a agradecer a Beijing, por isso Xie xie Beijing.

Dicas:
  • A maioria dos taxisistas são pessoas simples que vem do interior pra capital trabalhar e não conhecem a cidade. Por isso é bom ter a explicação detalhada do lugar onde quer ir em chines em letras grandes.
  • Não tivemos coragem de entrar no onibus, muito lotado.
  • Banheiro: leve sempre um pacotinho de papel na bolsa pois eles não tem isso no banheiro praticamente nunca! Também va com as pernas preparadas pois banheiros ocidentais são raros, mesmo nas Olimpiadas 99% era um buraco no chão e você tem que fazer agachada. O mesmo vale pra banheiro masculino!
  • Compramos o passeio pra Muralha da Chinatour.net. Gostei bastante do serviço deles. Confira o preço por e-mail antes pois pode variar dependendo da estação e dos eventos que estão rolando em cada cidade.
  • Não existe fila na china. Esse conceito não só não é aceito como se vc fizer uma fila eles sentem necessidade de corta-la. Não estresse, faça como eles. O mesmo pode ocorrer quando chamar um taxi, ao parar alguem pode correr e entrar na sua frente. Se quiser mesmo o taxi esteja ao lado da porta quando ele freiar.
  • Ficamos o Ibis, a cama é chinesa (dura como uma tabua), o café da manha é chines: bolinho, arroz primavera, salsicha e ovo cozido, mas o pior é o ingles da equipe do hotel, eles não conseguem explicar onde é o elevador! O bom é que fica ao lado do metro, nem precisa atravessar a rua, e é barato.
  • Seja o que for que ocorrer: Sorria. Ninguem resiste a um sorriso, nem em Beijing.

2 comentários:

Michele Anjos disse...

Que legal Viii, eu sabia que você não ía deixar a gente na mão até Setembro, tinha que ter alguma novidade né? Adorei o post!!
Deve ser um sonho pra nós brasileiros Vi, caraca, estar na China!!! Nossa muito perto da gente, ahahahah
Adorei o "Xie xie", além dessa para agradecer, aprendi a perguntar "Como vai você?" em Mandarim, não sei se você usou essa tb, rsrs, "Nin hao".
Muito legal, fico feliz por vocês dois, divirtam-se!

ullu disse...

interesting pictures