segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Natal em Roma

No Coliseu.

Ano passado queria ir pra Roma no Natal, mas a grana não deu, dai esse ano, com o incentivo da Rita (que foi ano passado e amou) e da baixa temporada nós fomos.

Chegamos na manha do domingo antes do Natal, o dia estava lindo, com o ceu azul e muita luz. Tivemos muita sorte com o hotel, limpo, organizado, bem localizado e barato. O pessoal do hotel tambem era muito prestativo.


Fizemos o caminho do hotel até o Coliseu e voltamos por dentro do Palatino, adoramos! Eu achava que tinha menos pedaços inteiros do que realmente ha e o Lu esperava ver mais, mas mesmo assim estar ali dentro foi bem legal. O bom da baixa temporada é a falta de fila :)

Não compramos a visita guiada ao Palatino, mas tinha tantos guias explicando que dava pra enteder um pouco de cada pedaço. Na casa de Augusto ouvimos a explicação da onde foi parar o marmore do local: cerca de 300 anos atras, quando o local eram ruinas abandonadas, o marmore foi transferido pro Vaticano. Um papa quis reformar o vaticano e reciclou o marmore pra não ter que mandar buscar no Egito.


Pantheon.

No dia seguinte descemos da Trinita dei Monti, passamos pela fontana di Trevi, Pantheon e encontramos a Lara e o Nataniel na piazza Campo de Fiori. Conheci a Lara no curso de alemão aqui em Zurich, ela é italiana e ele canadense e se mudaram de Toronto pra ca na mesma epoca que o Lu e eu. Eles nos guiaram pelo Trastevere, um bairro que por ser pobre e cheio de imigrantes virou cool e agora é cheio de artistas. Almoçamos e vistamos um igreja. A tarde encaramos uma caminhada até o Vaticano, voltamos pelo centro da cidade, por varios pontos turisticos que eles iam falando a historia do lugar. Acabamos a noite num bar em frente ao Pantheon regados a capuccino e cerveja. Foi um dia agradabilissimo!

Eu sabia da fama da Fontana de Trevi, ja tinha visto fotos, mas é muito maior e mais linda do que eu imaginava. Não cabe numa foto!

video

video
Pra voltar a Roma deixe uma moeda na Fontana de Trevi.

Outra surpresa boa foi o Museu do Vaticano, esperava ver umas obras sacras e escuras e encontramos um museu lotado de obras legais, como O Pensador de Rodin, varios Chagais e muitas obras de Raphael. Tinha outros como Dali, mas é muito psicodelico pra mim. A Capela Sistina fica dentro desse museu também e a maioria dessas obras famosas ficam no caminho pra capela. Eh engraçado ver o corre corre das pessoas pra chegar logo a Capela, porque são varias escadas e é cansativo. Vai ver foi por isso que colocaram tanta coisa boa no caminho. (foto da gente na torre da igreja de São Pedro no Vaticano)


video
Capela Sistina.

A noite de natal passamos com a familia da Lara. Eles nos receberam pra ceia com direito a presente e tudo. Jogamos banco imobiliario com o sobrinho dela, um amor de menino e a familia todo foi fantastica. Não conheciamos ninguem alem da Lara e o marido e fomos tratados como familia. Depois do jantar a campainha tocou e todos ficaram euforicos, o Giulio ficou doido, foram ver e o Papai Noel tinha deixado os presentes que ele pediu na porta, ele não parava de gritar que era um sortudo. Foi lindo! Sai de la me sentindo tão afortunada quanto o Giulio.
Presepio do Vaticano na noite de Natal.

Passamos em casa pra deixar os presentes e caminhamos até o Vaticano. O metro ficou fechado da noite do 24 até o dia 26 de manhã. Assistimos meia hora da missa, vimos a parte que o Papa falou das crianças e depois uma oração em portugues. Então voltamos pro hotel de taxi. Meus olhos nem paravam aberto.

Praça do Vaticano onde assistimos parte da missa pelo telão.

Eu gostei de ver a missa, mas pra mim o mais especial foi o jantar mesmo, me senti muito acolhida.

Nos dias que sobraram da viagem ficamos passeando pela cidade, tentando descobrir cada cantinho, visitamos varias igrejas e aproveitamos pra ver a galeria Borguese.

Essa foto do Lu é na Boca della Verita, diz a lenda que se você conta mentira então a boca te morde, da uma olhada na carinha do Lu... ai ai ai :). Fica na Piazza Boca della Verita e no mesmo local tem os restos mortais de São Valentino.


Jantamos e almoçamos massa e pizza todo dia. Por mais que ja tenha comido boa massa italiana, nunca comi tanta massa gostosa. Um molho melhor que o outro. Adorei Panna Cota e tudo mais que eu comi. So não gostei mesmo foi do frio, comer fora olhando a paisagem era impossivel, comida gelada e talheres congelados. Ja as pizzas achei todas otimas, mas tem muita pizzaria boa no Brasil, então não achei tão impressionante melhor como achei as massas. Lembro do gostinho de cada molho que provei e do inhoque então... nossa comi o melhor inhoque do mundo!!

Fomos a 2 pizzarias consideradas muito boas, ambas na verdade são padarias que na hora do almoço vendem pizza em fatias. Uma na Campo de Fiore, onde a massa é fininha e esta em varios guias turisticos, chama-se Il Campo de Fiore e fica ao lado esquerdo da fonte. Outra na Trastevere, com a pizza de massa bem grossa, essa foi a Lara que recomendou porque é a preferida dela. Eu amei as duas, mas pra matar a fome a da Trastevere é melhor. Duro é achar o lugar, bem escondido e com atendimento em italiano only :)

Pizzas em Taglio na La Renella, na Trastevere.

Ah! Também provamos, depois de procurar muito pela sorveteria, o tal do melhor gelato da Italia. A gelateria é super premiada, os sabores são originais, sem corante ou sabores artificiais. Gostamos bastante, o melhor foi o de avelã. Na verdade todo sorvete em Roma foi otimo, testamos um diferente por dia e foi tudo otimo. Pra mim o melhor sabor de todos foi o de Nutella!

Mais detalhes

O melhor passeio é o que desce da Piazza del Papolo pela Via del Corso até a Piazza Venezia. Da pra ver todos os pontos turisticos no caminho.

Nosso hotel foi o Hotel Italia ( www.hotelitaliaroma.it ).

Não compramos o Roma Pass, porque so vale pra 3 dias e não queriamos fazer tudo correndo, mas se você tem menos tempo vale a pena porque pode furar fila, o que na alta temporada deve ser o maximo!


Il Gelato di San Crispino fica na Via d. Panetteria, 42. Perto da fontana de Trevi

A maior parte dos ingressos são validos por bastante tempo, o ticket do museu nacional por exemplo, é valido por 3 dias, enquanto que o do Palatino vale por 24 horas.



Dia de despedida de Roma, com Capuccino claro :-)

sábado, 20 de dezembro de 2008

Milagres de Natal

Estamos saindo de viagem e eu não podia deixar de passar aqui pra desejar um Natal cheio de paz e alegrias pra você.

Não espere cartões! Tive uma semana corrida e com nevasca, acabei esquecendo de coloca-los no correios.

Acho que ja contei aqui que quando criança eu descobri o lance dos presentes e do Papai Noel e então resolvi pedir um Natal com neve de presente. Porque seria tão dificil ter neve em Lins que provaria que o Papai Noel realmente existia. Pois é, agora eu tenho neve no natal, então vou passar meu Natal rezando por um mundo mais justo: sem fome, miseria e violencia.

domingo, 14 de dezembro de 2008

Cidade Luz


Passamos o ultimo final de semana em Paris. Matei a aula de sexta e fui encontrar com o Lu la.

Segui meu check list de essenciais em Paris: cafe da manha no Paul, ver a torre piscar, mousse de chocolate do Hipopotamus, moules frites, comer, comer, comer...


Eu amei as luzes de natal da Champs Elysees, parece que elas estão se mexendo, como gotas caindo, é lindo! Entendi o sentido de Cidade Luz.

Na sexta o Lu estava trabalhando e eu fui no Marmottan, um museu especializado em Monet. A primeira vez que eu vi um quadro do Monet eu chorei, achei tão emocionante ver a luz refletindo na agua e os tons de violeta... não consigo esquecer a emoção que foi. Nesse museu da pra ver a evolução das pinturas dele, tem a paleta de trabalho dele e exemplo de como armazenava a tinta, com tripa de porco, antes de inventarem os tubos de metal. A maioria das paisagens eu ja conhecia do outros museus, mas tinha algumas menos famosas que eu amei, como as rosas. Comprei uns postais e um livro com a explicação de como reproduzir o jardim da casa de Monet. Quem sabe um dia não conseguimos reproduzir algumas das ideias na nossa casa no dia que tivermos uma. Esse jardim o inpirou tanto, certamente nos inspirara tbem!

Ah, é proibido tirar foto no museu do Monet, por isso so tirei foto da porta, azul com leão, bem charmosa :-)

Acabei a sexta passeando na igreja de Santo Augustin, nunca tinha ouvido falar, mas passei na frente e achei legal entrei, estava so vagando pela cidade mesmo. Adorei a igreja. Sabia que o teto tem 100 metros de altura? Pois é, muuuito alto!

Encontrei o Lu no metro da Geoge V pra jantarmos no Hipopotamus, estava fenomenal, bifão com ratatule e o mousse, humm, divino!

Ainda ficamos vagando depois passando frio, tirando foto e comendo churros.



video

No sabado fomos no Versailles, não foi a melhor epoca pra irmos pois o jardim estava bem feio, sem flores. Pra completar estava chovendo demais pra conseguir chegar do outro lado do palacio, mas conseguimos ver o museu todo. A sala de espelhos é linda, o quarto da rainha tbem.

No domingo so dormimos, estava chovendo e tudo que eu queria era ficar com o Lu mais um pouquinho antes de voltar pra ficar sozinha e deixa-lo la trabalhando sozinho.

Chegando aqui comecei a procurar as chaves e adivinha? Esqueci la no hotel, deixei sobre a mesa do hotel quando cheguei e fomos colocando coisas em cima e em cima e acabei esquecendo. Liguei pro seguro e eles me mandaram o serviço, mas não estava incluso e tive que pagar a parte, você não vai acreditar, sabe quanto custa um chaveiro aqui??? Eu sabia que era caro e pensei que morreria uns 50 francos quando a atendente disse que eu teria que pagar e ela preferia me informar o valor pelo telefone antes de enviar o engenheiro, perguntei 'how much?' e ela disse 600 francos!!! Levei um susto tão grande, acabou custando 516,50. Mesmo assim muuuuito caro. Chorei de raiva ao pagar, literalmente, pq podia ter gasto esse dinheirão todo em algo muito melhor do que 3 chaves.

La flute avec du chocolat chaud. hummm

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Zurich = Chic


Hoje começou a nevar aqui e parece que vai ficar assim por algum tempo. Agora o centro da cidade esta lotado de gente comprando sem parar, toda loja tem gente e o mercado de natal na estação de trem esta sempre cheio.

Tem gente chique em todo canto, casacos de pele, chapeis, joias... Pra ter uma ideia da chiquesa da cidade essa é a arvore de natal do mercado, toda decorada em cristais da Swarovski Crystal, tudo incrivelmente brilhoso e chique.

Tambem entrei na onda das compras. Os ultimos dois dias passei rodando lojas de sapato pra achar uma bota, tão dificil comprar algo feminino. Meu pé não encaixa nas formas dos sapatos aqui e a unica coisa que entra sem problemas são botas masculinas, de amarrar do tipo do exercito. Estava desconsolada. Duro que eu apanhei hoje pra ir pra aula de tenis, escorregava muito no gelo, então eu sabia que precisava de algo mais adequado ao clima daqui. Depois de tomar muita chuva e rodar a cidade toda eu finalmente achei um sapato não coturno que me servise. Pra minha sorte a vendedora era brasileira e me ajudou a escolher e entender os modelos.

Ah, to começando a entender algumas coisas em alemão, também, são 4 horas por dia, 5 dias por semana, uma hora eu ia entender alguma coisa né?! Mas fiquei contentissima em ver um centimetro de evoloção no meu alemão. Consegui perguntar uma coisa no correio e entender uma vendedora e é so o começo! Estou empolgada pra chegar logo no nivel de conversaçao, por enquanto so sei frases soltas.

Olha eu me chacoalhando pra ir pra aula :-) :

video

domingo, 7 de dezembro de 2008

Jingle bell!!!

Esse sabado fizemos nossa festa de natal. Chamamos todos os nossos novos amigos pra almoçar aqui pra casa, afinal a maioria deles viaja essa semana de volta pro Brasil e so volta ano que vem, então era agora ou comemorar sozinhos. Foi uma festança muito boa!

To cozinhando desde segunda-feira passada, fazendo temperinhos pra salada, bolachinhas pra lembrancinha. Sexta o Lu me ajudou e temperamos o frango e assamos doces e o pão. Tudo caseiro.

Fizemos uma festa em 4 atos, salada com presunto (nosso tender no Brasil), couscous com frango assado e harissa, amigo secreto e sobremesas.

Foi uma bagunça muito boa, até criança tinha pra derrubar nutella com panetone pelo chao e fazer aquela lambança.

O amigo secreto era secretissimo pois nem todos conheciam uns aos outros e no começo rolou vergonha de roubar o presente, mas no final a vergonha foi pro espaço e foi muito engraçado.


Acabou sobrando um monte de comida que parte eu distribui pros solteiros levarem e parte comemos hoje e continuaremos comendo por mais uns 2 dias. Sobrou varios pacotes de chocolate e bolachas que as pessoas trouxeram e eu esqueci de abrir, tambem tinha chocotone, pastel de banana com canela, pudim de tapioca, nutella... Enfim, sobrou muito doce que ja reservei pra proxima festa pq so expira no ano que vem!


Ah, se você ta pensando na sujeira nem se preocupe, usei tudo descartavel: copo, prato, talher, travessas e até a forma de assar o frango! Alias essas são otimas, você assa e ja vem com a tampa pra conservar quente até a hora de servir, importantissimo quando falando de frango pra 20 pessoas!

Engraçado que hoje estou me sentindo como se o natal tivesse realmente sido ontem, sabe aquela sensaçao pos natal? pois é ja estava pensando na minha resoluçao de ano novo :-)

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Sabores de Casa

Hotpot sabor pimentas de Sihuan.

Tive um final de semana tão dificil, alias isso tem sido mais comum do que eu gostaria.

Um sabado antes do anterior fiz um HotPot que trouxemos de Chengdu. Um dos meus colegas de classe é de Taiwan então ele me levou no mercado onde ele faz compra e eu aproveitei pra enriquecer o HotPot com bolinho de gergilim e dumplings. O Lu aproveitou que o Juerg veio pro Hotpot para abrirem as cervejas gigantes que ele comprou na epoca do Oktoberfest.

Pra quem não conhece HotPot é parecido com Foundue Chinoise ou fundi de carne em portugues, mas ao invez de agua ou oleo, você coloca na panela caldo de carne com temperos, no caso do pacote de temperos que trouxemos pronto era de pimentas de Sihuan, estava bem quicante, ao ponto de adormecer a boca. Dentro você cozinha carnes e cogumelo.

Duro que eu não sei qual cogumelo me faz mal, mas algum deles me fez mal e eu estraguei meu domingo com enjoo e dor de cabeça. Ja tinha acontecido antes com uns cogumelos num restaurante japones.

Esse final de semana foi mais esdruchulo ainda. Comprei um pacote de beterraba cozida, aqui sempre compro cozida que é mais facil. Dai ela venceu no meio da semana, mas eu não quis jogar no lixo e piquei o pacote todo no sabado e almoçamos como salada. So que comi muito e fiquei muuuito mal, vomitando e com muita dor de cabeça, que so foi embora hoje na segunda. Economizei 2 francos e perdi 3 dias!! Muito burra!

Esses mal estar todos não estão me impedindo de aproveitar o final de semana com o Lu, sexta-feira fomos num restaurante grego, comemos um prato de carne e uma sala maravilhosos! E domingo fomos num italiano na Paradeplatz, meio chiquetoso, mas o macarrão estava bom demais. O molho fresco de tomates com vongole estava fenomenal! Por mim comia la todo dia! Ainda aproveitamos pra fazer uma caminhada em volta do lago que estava com uma luz muito bonita.

Atualmente o clima aqui ta variando entre chovendo com vento e com vento sem chuva :-).

Nem contei, ja to na minha terceira semana do intensivo de alemão, mas ta duro de eu falar algo. Eita lingua dificil, nada ajuda: não consegui vaga na escola de alemão aqui perto estou fazendo numa escola que fica a quase uma hora daqui, sair cedo no frio da a maior preguiça e ainda por cima tenho 2 dias de aula com uma suiça muito chata que não tem a menor paciencia, não sei como deram pra ela uma turma de iniciantes. O que salva são os outros 3 dias que tenho com uma austriaca muito paciente e que se esforça ao maximo para nos explicar sem ter que falar outra lingua, o oposto da suiça!

Olha isso, o Lu tirou uma foto da mesa do escritorio pra mim, mostrando o lado dele, da esquerda e o meu da direita. Não tenho certeza do que ele quis dizer acho que era que ele não esta estudando muito :-) Detalhe é minha cadeira cheia de meias dele pra euzinha dobrar, muito abusadinho :-)

domingo, 23 de novembro de 2008

100 Posts Depois

Como esse é o meu centésimo post resolvi contar um pouco da minha experiência escrevendo o blog.

Foi no inicio que o blog desempenhou seu papel mais importante: ele me serviu de amigo. Tudo começou quando chegamos na França, queria contar pra alguem como tinho sido a mudança e não tinha pra quem, pois eramos so o Lu e eu e fizemos tudo juntos. Você pode estar pensando "por que não me ligou?". Mas sendo honesta todo mundo tem sua propria vida. Cada um tem seu trabalho, seus problemas, seus amores, suas pendencias e até seu fuso horario. Não da pra ter um amigo disponivel exatamente na hora que você precisa. Não vou ficar achando desculpa pro fato de eu ter escolhido usar o blog pra ser meu amigo. Serviu e tem servido muito bem, como um diario na adolecencia, agora não mais porque ninguem entende uma adolecente, mas porque ele estava disponivel sempre que eu quisesse.

Eu li em algum lugar que um dos fatores de sucesso do grupo de ajuda Vigilantes do Peso eram as reuniões, onde o filiado se reporta aos demais do grupo. Isso definitivamente serviria pra mim, não gosto de relatar um fracasso. Então usei o mesmo principio e fiz um pacto com o blog: um post por semana. Se não acho nada de bom pra postar e ja é sexta-feira, começo a procurar o que fazer. Pego o guia da cidade e procuro algo pra ver, zoologico, rua, shopping, qualquer coisa servira de assunto. O blog virou meu amigo vigilante.

Alguma pessoas dizem não querer chegar no final da vida sem nada de bom pra contar. Bom, eu reduzi os milestones do meu projeto de vida pra semanal. Analiso semanalmente o que produzi. Tento transmitir atraves do blog a versão mais positiva o possivel. Não quero ler algo triste, então por que escreve-lo? As vezes, e se você ler ou leu o blog todo vai confirmar isso, falho nessa meta. Acabo deixando passar um pouco da tristeza e do desanimo, mas esses posts também me ajudam. Pois algum amigo vai ler e me mandar um e-mail positivo.

Eu não recebo muitos comentarios no blog e no inicio isso me deixava desanimada, pois alem de não ter amigos na hora que eu queria pra conversar ainda não tinha amigos hora nenhuma pois ninguem lia. Então comecei a acompanhar as estatisticas do blog e vi que tinha gente lendo quase todo dia, podiam não respoder, mas pelo menos alguem estava lendo. No inicio a maioria das visitas eram buscas via google, mas hoje em dia a maioria é consulta direta no blog. Eu também não deixo de divulga-lo, no orkut e no facebook, alem de vez ou outra mandar o link por e-mail pras mais esquecidas. Eu sei que alguns pensam que quero aparecer, quando conto das viagens, mas é muito provavel que essa pessoa não me conheça 100%, porque se conhecesse saberia que pra mim compartilhar é muito importante.

Hoje, minhas semanas são mais felizes, fizemos mais amigos e minha agenda esta menos vazia. Mesmo assim ainda preciso do blog. Meu amigo vigilante é também remedio viciante. Me viciei em blogs e ja tenho 4! Reencontrei minha paixão por escrever. Se encontrar um jeito quero viver de escrever pois passo a semana segurando os dedos pra não postar uma historia diferente todo dia.

Um milhão de beijos pra você que le o blog.

domingo, 16 de novembro de 2008

Uma caipira e um matuto num spa alpino


Esse final de semana resolvemos encarar um spa alpino. Nossa meta era encontrar um hotel que tivesse uma piscina externa bem quentinha no meio de muita neve. Achamos esse hotel: http://www.solisadelboden.com/ e resolvemos encarar o pacote 2 noites por 650 francos (nada barato, mas na Suiça 100 francos mal paga albergue sem banheiro!).

Saimos daqui sexta feira cedo e chegamos em Adelboden (3,5horas 2 trens e 1 onibus daqui) com a primeira surpresa, por essa diaria o quarto tinha vista pro estacionamento!! Poxa, tão caro pra gente pra chegar la e acordar vendo carros, pedimos pra trocar por algo melhor e acharam um unico quarto com uma pequena janela pras montanhas que estava melhor que o estacionamento, mas ainda não tinha nada a ver com as fotos. Tivemos que pagar mais 100 francos pela mudança (vai somando:-))

Demos uma volta pela cidade pra conhecer. Adelboden é muito gracinha. As pessoas são tão simpaticas, sempre cumprimentam, sorriem, ajudam. Parece feita pra te receber. Muito impressionante.

Voltamos pro hotel pra, como diz o Lu, ficar sparramado! A area do spa é realmente boa, eu amei a piscina externa (apesar de não ser como mostra no site do hotel) ainda é muito legal. De tempos em tempos solta bolinhas de ar que parece que você esta fervendo, muito bom! Depois é a vez das bolinhas tipo champanhe e que da uma vontade de proseco :-) Me senti uma estrela, muuuito chique! Dentro ainda tem uma piscina menos quente e mais longa pra nadar, uma area pra ficar relaxando, alem da sauna e academia (essa eu pulei).

Infelizmente a sauna não pudemos aproveitar 100%, essa historia de todo mundo pelado junto numa sala quente e fechada não é pra gente mesmo. A gente ficava de olho e quando esvaziava entravamos pra aproveitar 10 minutinhos e se alguem entrava saiamos.

Ah! Encaramos uma massagem de casal, com oleos relaxantes e tudo! Eu não sei o que fizemos de errado porque de vez em quando a massagista ria sozinha... Caipira é assim mesmo, vai ver ela tava pensando em outra coisa e encanamos que era com a gente... Foi bom, mas prefiro com alguem que não ria da proxima vez :-)


Blausse

Aproveitamos a manha de sabado para visitar Blausee, um lago de aguas azul no meio das montanhas. Estava cheio de pessoas pescando, uma graça de lugar e a atendente do escritorio de turismo falou dele com muito orgulho, pelas fotos parece que foi um lugar muito famoso no passado. Eu achei lindo, mas acabei ficando mal humorada. Estava muito frio e vazou agua na minha perna da garrafa que eu carregando. Tava tao frio que so percebi quando ja estava uma mancha enorme e não tinha chego na meia-calça ainda, quando chegou gelou tudo! Queria sumir! Ainda bem que o ar quente do onibus na volta pra Adelboden secou e me aqueceu.

No final o passeio custou um pouco mais que o dobro do que o planejado, mas foi inesquecivel! Acordar e dar bom dia pras montanhas fez me querer morar la! Voltei um pouco triste e ja com saudade do lugar. Como eu sempre digo, me sinto muito abençoada de poder viver tudo que estamos vivendo pelo mundo.


Tem mais fotos inspiradoras no album: http://picasaweb.google.com.br/vpteixeira/Adelboden#

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Nos 30 anos do Eduardo

O aniversariante é o que tem o bolo na barriga!

domingo, 9 de novembro de 2008

Afogando as Magoas em Pão

Quarta-feira saimos pra comer pastel e coxinha no centro e na volta peguei a correspondencia na caixa do correio. Finalmente a resposta da universidade suiça chegou. Uma educada carta me avisando que não sou elegivel pra vaga pq não completei meus estudos numa universidade, mas numa faculdade. Procurei me informar mais sobre o assunto e entendi que por aqui isso faz toda a diferença: faculdade = profissional; universidade = academico.

Fiquei tão triste e abalada com essa historia, queria tanto estudar, mas não rolou e agora é hora de refazer os planos.

O final de semana veio pra esquecer os problemas, sabado jantamos na casa da Blandine em Baar e depois fomos pra um bar comemorar o aniversario do Eduardo. E hoje ficamos em casa na frente da tv o dia todo, até pizza pedimos, tão bom!

Não tirei fotos essa semana, mas sabado fiz um super café da manha com tudo que tinhamos direito: pão caseiro, chocolate quente, ovo quente, sucos, café... enfim tudo de bom e tirei foto do meu pão que ficou tão gostoso que foi quase inteiro num café da manha. Sintam o cheirinho. Huumm

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Luzern

Luzern, Chapel Bridge com a igreja jesuita ao fundo.

Essa semana eu tenho tanta coisa pra dizer que deu preguiça de escrever... por isso o post do domingo ta indo na quinta mesmo :-)

Começando do começo, a neve durou pouco, veio e foi embora super rapido. Foi so para dar o gostinho do que vai ser o inverno. Agora o clima ta variando entre 12 e 6°C. Temos alguns dias de nevoeiro e esta escurecendo bem cedo, com por do sol começando as 4 da tarde!

PrefeituraSexta passada fomos no Ikea achar uma cortina pra sala. Aproveitamos e compramos uma pro escritorio tbem e ainda quero colocar alguma coisa na da cozinha, pois dependendo da hora que acordo tenho que prepar o café da manha sem olhar pra fora pra não ver nosso visinho pelado pela janela.

Quando os tios do Lu vieram fomos até Luzern passar uma tarde e eu gostei muito da cidade, queria ir novamente la com o Lu e aproveitamos o sabado passado pra isso. A ideia era ir mais cedo e visitar o museu dos transportes tambem, mas perdemos hora e ficamos so na visita a cidade mesmo.

Luzern é muito bonita. Eh a primeira cidade do passeio mais famoso por aqui, o Golden Pass, vai ver por isso que é tão bem cuidada. Aqui em Zurich as jardineiras ja estão abandonadas, la estão todas lotadas de flores novas.

Fizemos o circuito padrão: Chapel Bridge, Igreja Jesuita, Weinsmarkt, prefeitura, torta na Heini e Kapelplatz. Ainda sobrou tempo pra caminhar na beira do lago até escurecer, dai voltamos.

Monte Pilatus

Igreja JesuitaFiquei apaixonada pela igreja Jesuita, é rosa e dourado, muito delicada. O corredor é longo daqueles perfeitos pra casamento. Falei pro Lu que quero casar novamente numa igreja igual essa. Ele disse que tinha batido fotos e era so mostrar prum padre no Brasil pra ele fazer uma igual :-)

A vista das montanhas tambem é linda e batemos varias fotos do monte Pilatus, o unico que estava visivel do 'monte de montes' que tem ao redor da cidade.

Em maio tinha turistas de todo canto, mas dessa vez o que mais vi foram japoneses. Alias notamos isso em Rapperswil na semana passada tambem. O que ainda me choca são as esposas asiaticas muito jovens e baixinhas com velhos feios e gordos, temos visto muito isso por aqui e eu vi uma entrevista com um anão na tv inglesa que estava deprimido então resolveu "comprar" uma esposa filipina (pagou pra uma agencia trazer uma pra ele). Eles estão juntos a 10 anos e ja tem um filho. Tem bastante site na web pra comprar esposa, muito depre. Ate vi propaganda de uma escola de alfabetização pra brasileiras que vem pra ca sem nem saber assinar o nome... tudo por um marido suiço!

Mudando de pato pra ganso, fazia tempo que eu queria comer panqueca então o Lu me ajudou e fizemos no domigno. Aqui em casa não importa a quantidade de panquecas que saem, pode ser 5, 10 ou 15, todas são devoradas numa unica refeiçao. Dessa vez eu queria com espinafre e não tinha fresco no mercado então comprei pela primeira vez o congelado. Que decepção. Olha a foto do bixo ai ao lado, não é estranho demais comer legumes no formato de tijolo?? Bom, depois que descongela vira espinafre ralado, então serviu.

No domingo tambem assistimos Michael Clayton, com o George Clooney, muito legal o filme, gostei bastante.

Comecei a decorar a casa pro Natal. No Natal eu volto a ser criança. Até acredito em papai Noel! Compramos uma mini arvore, colei estrelinhas pela casa e aos poucos vai ficando tudo com cara de final de ano! Olha minha arvore que gracinha, é um galho verde com corações alaranjados e combina com a bebe chinesa que trouxemos de Chengdu.

Olha so que legal que colocamos na nossa casa, tinhamos visto isso no Juerg e não resistimos em imitar :-) Eh um relogio/termometro a radio. Tem um medidor instalado do lado de fora que manda sinal pro aparelho dentro de casa e ai temos a temperatura dos dois lugares. Tambem recebe sinal de uma torre que fica la na Alemanha e manda a previsão do tempo pra ca. Muito chique!

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Neve de Outono


Ontem fui até o centro de Zurique fazer umas compras e o Lu me ligou eu estava em frente a estação de trem, na rua mais famosa daqui, na hora do almoço. Estava chovendo e eu parei em frente uma loja pra me proteger enquanto conversava no celular. Do nada a chuva virou neve! Tão lindo! Turistas paravam pra tirar fotos sorrindo mesmo encharcados da chuva que caiu a manhã toda.

Apesar do frio também curti bastante a pequena nevasca de outono. No final do dia fui com o Lu no museu, jantamos no Movie e voltamos pra casa correndo pra aquecer pq a neve estava caindo forte.

Hoje de manhã o resultado: tudo branco, parece filme de natal!

Acho que pela falta de costume acabamos esquecendo como é e voltamos a cometer os mesmos erros do ano anterior, como esquecer a luva em casa, não proteger boca e nariz, colocar tenis sem ser impermeavel... So rindo mesmo.



segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Garota Enxaqueca


Sexta-feira estava super bem disposta, fomos no aniversario da Elena, uma italina muito simpatica que conhecemos atraves do Daniel. Foi uma festa sem frescura e eu adorei: vinho em copo de plastico, pratos descartaveis, casa cheia de gente diferente. Muito agradavel mesmo. No final da noite foi me dando um cansaço de começo de gripe muito chato e fomos embora.

Foi o inicio do meu final de semana de enxaqueca. Sabado acordei e com o leite tomei minha primeira neosaldina do dia. O Lu levantou tarde e ainda tinha que trabalhar então em vez de cafe da manha fiz um macarrão pra ele e junto veio a segunda neosaldina. Nada de melhorar, mas deu uma enganada. Iamos almoçar no Eduardo, ele é mineiro e tinha Tutu de feijão, então o macarrão foi so pra enrolar até o Lu acabar o serviço. No meio da tarde fomos pra casa do Eduardo e o Tutu estava maravilhoso. Comi 2 pratos de pedreiro cobertos com pimenta!

Não demorou muito pra dor de cabeça voltar, o remedio so me segurava boa por poucas horas, então voltamos pra casa e dessa vez tentei resolver com uma aspirina. Não deu certo. Depois de tantos remedios tomei um pro estomago e fui pra cama ficar no escuro que nessas horas é a melhor coisa a fazer.


Foi uma noite pessima, mas resolvi não tomar nada no domingo, então saimos de casa pra eu esquecer a minha cabeça um pouco. Fomos almoçar e tirar fotos em Rappperswil, uma cidade que fica na outra ponta do lago Zurique e que eu ja visitei outras vezes, mas nunca com o Lu.


Adorei o passeio, dai fiquei pensando "pq eu gosto tanto dessa cidade?" e tirei umas fotos dos detalhes que fazem com que eu me sinta bem la. As fotos estao distribuidas pelo post, assim vocês podem curtir Rapperswil como eu curto.


Até que enfim hoje, segunda, acordei sem dor de cabeça. Eu acho que foi muito queijo, ou algum queijo especifico, que eu comi na festa da sexta. Os queijos aqui são fortes e gordurosos. Comemos queijo em casa todo dia, mas é uma versão light. Morar na Suiça e não comer queijo é pecado.


Temos ouvido falar bastante do Brasil na TV, vimos um programa sobre a Amazonia que ficamos encantados. O apresentador, Bruce Parry, ficou 8 meses filmando na Amazonia e encarou as profissoes da floresta, como garimpeiro ilegal, peão, caçador de jacaré, pescador... Eh uma visão bem menos romantica da que a gente ve no Brasil. Até chorei ao ver matarem jacaré pra servir de isca pra pesca ilegal na venda de peixes pra Venezuela. Infelizmente não achei na web pra ver, mas pra quem mora em UK da pra assistir pelo BBC iplayer. Agora me responde, se o cara sai daqui pra ver tudo isso ai, como é que as autoridades dai não veem? Bando de bandidos, da vergonha!

Também assisti a um programa sobre cinema brasileiro, pena so falarem do Rio de Janeiro e das favelas, não posso acreditar que so tenha isso pra ser mostrado num pais tão lindo, mas é bom ver o reconhecimento dos diretores brasileiros no exterior. CNN Screening Room

Bom é isso, o post desanimado não combinou muito com as fotos, mas aproveitei mais as fotos pq Rapperswil é um charme. Ah! e não esqueçam de deixar um comentario :-)








Aqui em Zurique as igrejas mais famosas são protestantes, enquanto que em Rapperswil voce encontra bastante referencias catolicas. Essa igreja da foto é do século 13.


Foi bem divertido alimentar os bambis, eles são muito bonitinhos e tinhas crianças gritando 'little cute', muito cute!