quarta-feira, 27 de maio de 2009

Ê Primavera Na Terra da Bisteca

Florença

Saimos de Zurique 5 da manhã na quinta-feira, previsão de chegada 11:35. Perfeito! Vamos almoçar em Florença. Primeiro ponto de congestionamento é um tunel suiço, os sites de viagem comentavam que fica-se pelo menos 1 hora parado nele, mas porque madrugamos pegamos somente 20 minutos de congestionamento. Tudo ia muito bem até chegar na Italia. Chegamos em Como, primeira cidade da fronteira e surpresa: tudo parado!! Demoramos horas para fazer o caminho Como/Milão. Nova previsão de chegada: 3 da tarde!! (Ao lado a gente no porta da catedral Santa Maria del Fiore)

Paramos pra almoçar num posto de gasolina e até que não estava ruim, mas era meio sujo... Chegamos em Florença e o GPS ficou louco. A cidade estava em obras e não conseguiamos achar um caminho pro hotel. Finalmente chegamos no final da tarde. O quarto do hotel é lindo! O banheiro é inteirinho de marmore branco e a cama e os detalhes do quarto em madeira. Muito chique!
(Ao lado foto do Palazzo Vecchio)


Vista do fim de tarde na Piazzale Miguelangelo.

Seguimos a recomendação do nosso guia pra jantar. No primeiro restaurante o guia falava sobre a cozinha tradicional, chegamos la e estava tocando RAP e Louge, com garçons com cabelo rastafari, mas a comida estava boa. Pedimos Chiante Classico, vinho tipico da região. Não sou fã numero 1 de Chiante, mas com a carne apimentada e o feijão branco combinou bastante. O Tiramissu estava maravilhoso!! (Foto do Lu com a Bisteca Fiorentina ao lado)

No segundo dia jantamos em mais um restaurante recomendado pelo guia, muito pequeno e escondido. O Lu pediu a tal da tripa (comida tipica de Florença) e não tinhamos ideia do que era, mas era dobradinha (bucho com feijão branco), que a gente adora, então foi bom. Eu pedi carne e veio crua e cheia de nervo, mas a entrada e os acompanhamentos estavam otimos. Dessa vez pedimos o Nobile de Montepulciano. Esse vinho é delicioso. Eu bebi um monte!!! No final tava bebada e sai dando tchau pra todo mundo no restaurante!! (Ao lado o Lu na Galleria degli Uffizi)

Na italia cada um tem sua receita de Tiramissu, então em cada restaurante ele era diferente.

Eu quis ir a Florença para ver o Davi e para ver a igreja de Santa Croce, realmente foram as duas coisas que mais me agradaram na visita! O Davi porque é incrivelmente imponente, muito legal!! A igreja porque eu li que Michelangelo pediu pra ser enterrado la, pois quando o dia do juizo final chegasse a primeira coisa que ele veria pela porta da igreja seria o Duomo da Basilica de Santa Maria del Fiore. Então eu queria ver essa vista também, mas a porta fica fechada e mesmo se fosse aberta eu precisaria flutuar pra conseguir ver o Duomo dali. (Ao lado foto do que eu acho ser a roupa de São Francisco de Assis expostos na Igreja Santa Croce)

Como é proibido tirar foto, so consegui registra-lo da onde a fiscal do museu não me via.

Igreja de Santa Croce, igreja franciscana onde estão os restos mortais de Michelangelo e Galileo.

Ponte Vecchio.

Duomo por dentro.

Reporte de Viagem:

Hotel: Balestri - Bem localizado, bom serviço, super caro e café da manhã ruim.
  • Restaurantes:
- Osteria de' Benci (Via de' Benci 13): preço médio, não tradicional, boa bisteca, bom Tiramissu.
- Osteria Antica Mescita San Niccolò (Via San Niccolò, 60): vinho e comida barata e ambiente agradavel.
  • Peça pro hotel reservar pra você as entradas dos museus que quiser visitar, assim você foge da fila lenta e gigante.
  • Carregue um chale na bolsa, caso contrario vai ser barrada na porta das igrejas, pois não pode entrar de regata.
  • Não se assuste com o cheiro, a cidade é meio fedida mesmo.
  • Não espere muito do gelato (sorvete) ou do café, que em Florença não são la essas coisas como em Roma.

2 comentários:

Michele Anjos disse...

Que chique vocês em Vi ;-)
Um dia vou ficar passeandinho pela Europa tb, se Deus quizer, rsrs.
Adorei o post.
Bjs

Erika disse...

Sem comentários, Vi.... :)