terça-feira, 22 de julho de 2008

Varsovia, 16 de julho de 2008

Quarta-feira, caramba o tempo passa rapido quando a gente esta se divertindo :-). Dia de trocar de hotel, a conferencia acaba hoje então fomos pra um hotel mais barato.

Depois de levar a mala pro hotel novo fui pra Cytadela. Eh uma fortaleza russa criada pra intimidar os poloneses quando eles ainda obedeciam a Cataria... Enfim, peguei o mapa, olhei e fui. Cheguei num local esquisito e pobre, com mendingo bebendo restinho de vodka das garrafas do lixo, mostrei o nome do lugar numa banca e a senhora apontou pra direita e eu fui. Desconfiei que estava no lugar errado e parei um cara que estava fumando na calçada, mostrei o mapa e ele explicou em polones. A unica coisa que entendi é que estava no lugar errado. Mostrei o mapa grande pra ele e abri o guia na pagina de dicionario. Ele olhou, olhou, ele tremia muito, parecia nervoso com a situação, mas foi muito prestativo. O guia tinha a palavra em polones e em ingles, então ele usou pra me explicar: era pra eu ir reto e virar a esquerda no rio. Mostrei a entrada no mapa pra confirmar e ele disse que não era aquela, mostrei a segunda entrada e também não era. Eu teria que entrar na 3a. entrada do negocio.

Caminhei pra caramba esse dia, quando cheguei no lugar estava morta de cansaço. O Museu do Pavilhao X é legal, mas não tem nada em ingles. Minha sorte é que o guia explicava. Vi as celas, as reliquias, pinturas e a porta do exterminio (foto). Eh muito antigo, de 1830, então não da pra sentir tristeza.

Os museus ressaltam muito a segunda guerra mundial e o periodo real, não falam da Varsovia colonia e eu queria ver.

Peguei um onibus e fui pra cidade velha. Olhei uma exposição fotografica, comprei artesanato e visitei o tumulo do soldado desconhecido. A foto ao lado é da miss Polonia 1930.

Segui pra almoçar num shopping center em Nova Praga. No caminho parei na igreja ortodoxa russa pra fotografar.

Voltei andando por Praga. Não tirei muitas fotos pois parecia meio perigoso. Praga era uma outra cidade durante a guerra, mas hoje é um bairro de Varsovia. Eh pobre e cheia de predios empresariais.

Em Praga fica o famoso mercado russo, que antigamente vendia armas e reliquias da guerra, mas hoje o que mais tem é asiatico vendendo roupas falsificadas. Dei uma passada no mercado e achei muito igual todo camelodromo no Brasil. Segui pro hotel pra jantar com o Lu.

Nenhum comentário: